sexta-feira, 22 de agosto de 2008

Mulheres no Banquete de Eros-Editora aBrace-- alguns comentários e lançamentos



Nina Reis , uma essoa essencialmente poética e pela POIESIS, organizou a coletânea Bílingüe MULHERES NO BANQUETE DE EROS, que foi lançada inicialmente na feira Internacional do livro em Brasília e depois, em Brasília e várias cidades/países, pois cada poetisa faz sua própria apresentação.Em brve, haverá lançamento maios em Brasília, segundo nos informou a performer brenda Mars, também presente na edição.

Gosto de estar entre mulheres que falam do erotismo de forma tão peculiar à feminilidade, ao sentido de gêneo e à capacidade de entrega.

Clevane Pessoa de Araújo Lopes

Blog de alpasxxi


1)A PALAVRA DO SÉCULO XXI

CRUZ ALTA-RS

http://alpasxxi.literatura.zip.net/
22/08/2008


Clevane Pessoa convida!


Mujeres en el banquete de Eros -Mulheres no banquete de Eros- (selección de poesía de poetas mujeres de América bilingüe español-portugués) ISBN 978- 9974-8082-7-0/2008 $ 180.- (U$S 7.-) 96 páginas Bella Clara Ventura, Brenda Marques, Carmen Váscones, Clevane Pessoa, Eliane Accioly Fonseca, Julieta León, Lisette Clavelo, Marilú Duarte, Nida Chalegre, Nina Reis, Ridamar Batista, Sonia N.B. de Sà y Teresa Coraspe. Prólogo de Antonio Miranda, Director de la Biblioteca Nacional de Brasilia quien dice: Sentimientos sutiles, o agónicos, pérdida, resentimientos. Escapismos, masoquismos, Levitación, idealizaciones. Hay todo un caleidoscopio de recuerdos y deseos, con la liviandad y la sutileza (mas no siempre) de las mujeres.

Fonte:picasaweb.google.com/.../uIvuM6rRKvIQT0VHHa2Sog

Mulheres No Banquete de Eros foi organizado pela Poetisa Nina Reis, Diretora no Brasil do Movimento Cultural aBrace (Uruguai/Brasil), d qual souna representante em Minas Gerias.
Foi lançado em Havana, Cuba, na feira Internacional do Livro neste ano de 2008-e vem tendo sucessivos lançamentos no Brasil .Um dos próximos, será em Brasília.

De Belo Horizonte,Minas Gerais, Brasil, participam Clevane Pessoa de Araújo Lopes e Brenda Marques Pena (Brenda Mars).

Brenda Mars usou poemas desse livro para suas performances em março, nas comemoraçoes da semana da Mulher 9a partir do 08/03,além dos contidos no ME (Mulheres Emergentes 18-Ed.Alternativas)


Escrito por alpasxxi às 10h49
[(0) Comente] [envie esta mensagem] [link]



21/08/2008

2)BRASÍLIA-DF



www.antoniomiranda.com.br

Texto de Antonio Miranda, diretor da Biblioteca de Brasília:

UM OLHAR FEMININO DO AMOR



por Antonio Miranda



prefácio da obra Mulheres no banquete de Eros; Mujeres en el banquete de Eros, poesia bilingue. Edição da Abrace. Montevideo, 2008.





Palavras-chave: poesia erótica; antologia poética.





Que mudas alegrias eu não forjei na mente!

E que posturas não imaginei!

OVIDIO





Poesia sensual, erótica e pornográfica ou simplesmente amorosa, está na essência e na textura da própria poesia, em sua te(n)são original. Seja de forma objetiva, explicita ou na interpretação do leitor, em sua subjetividade. Vale dizer que as palavras também exprimem, excitam sentimentos, além de sublimá-los e que toda poesia, em alguma dimensão, tem sua carga sensual, por ser humana.



Poemas luxuriosos, desde a mais remota antiguidade, passando pelo célebre Aretino, embevecem leituras, muitas vezes de lascívia e crueldade, como no exemplo do Marques de Sade. Leitura velada ou escancarada, escandalosa, conforme os tempos e as culturas, mascarada pela hipocrisia e o filisteismo, não raras vezes em edições clandestinas. Um dos exemplos mais notáveis é a Notice sur les écrivains erotiques du quiziène et du commencement du seixiène, edição belga de 1865, de caráter erótico-fescenino que tanto encantou nosso maior tradutor do gênero – o poeta José Paulo Paes, ele também um antologista com sua extraordinária Poesia Erótica em Tradução (São Paulo: Círculo do Livro, s.d.). Traduções impecáveis, às vezes recriações inspiradas que só um poeta consegue realizar. Começa com os gregos Dioscórides, Automédon, Filodemo, etc – mas não inclui Safo - seus poemas de sutil lesbianismo não foram incluídos -, mas lá estão os latinos Catulo, Ovídio, passando pela lírica medieval e provençal, o Século de Ouro Espanhol – notadamente Gôngora – e chegando aos tempos modernos (de Goethe, Whitman, Verlaine e Rimbaud) até o mais contemporâneo Pablo Neruda. Menciona, mas não inclui, os versos homossexuais de Konstantinos Kaváfis.



Parece que a vida não basta, daí a razão da literatura para prolongar, estender a vida; que o amor se amplie ou perpetue em palavras... "Assim como ler não substitui o viver, tampouco a experiência sexual literariamente representada ou figurada pode proporcionar o mesmo tipo de satisfação que a experiência da carne; nem seria esse o seu intuito" , assevera Paes, em longo e profundo ensaio sobre "Erotismo e Poesia".



Algumas edições apelam para gravuras e fotografias, como se as palavras não bastassem. E chega-se ao cúmulo no website Shidua em que imensas imagens de pênis e vaginas pretendem reduzir o erotismo aos membros sexuais, quando há erotismo em tudo: nos ângulos da arquitetura, na protuberância dos frutos e até nos espinhos, para não lembrar do amor solitário, da perversão e dos fetichismos, como na paixão podófila do nosso Glauco Mattoso e na pedofilia de outros tantos poetas. Tem de tudo para todos, e parece não bastar.



Sem esquecer de meu amigo espanhol Antonio Pérez-Montoro que publicou um livro inspirado que ele intitulou 25 Sonetos descaradamente eróticos (Brasília: Thesaurus, 2003). Gostei, mas achei tímido, e escrevi o soneto a seguir em que expressei minha decepção, ao tempo em que questionava o sentido da pornografia e do sensualismo, sensações de um relativismo desconcertante:





ENTRE PURO E OBSCENO



Poema de Antonio Miranda



Para José Antonio Pérez-Montoro





Depois de teus sonetos ler e salivar

a revolver em busca de lascívia e mel

os vinte e cinco poemas, de um só tropel

e, acinte, é que fico aqui eu a cismar.



Se pode haver pornografia em amar

mesmo que o amor seja reverso e cruel

ainda que a soldo no mais reles bordel

ou mesmo na inversão de corpos a arfar.



Não seria no ato que se pratica

nem poderia estar naquele que fornica

ainda que na condição mais canalha



mesmo que nem seja amor, seja mortalha

imunda, perfídia, que só valha

o ditado: amor que fica é o de pica.





Mas estamos diante de uma antologia feminina do erotismo, com seus vieses e matizes. Um "olhar" específico que por si só já justificaria o livro, além do bilingüismo e, por certo, o fato de serem mulheres latinas, mais ainda, latino-americanas, dos trópicos, da luz, do calor e suas periferias. Mulheres em estado de poesia em suas revelações mais íntimas. Falando de cio, seios, intimidade, pele, umidade, extravio, amor furtivo, combates; sentimentos despertos, acesos, suspiros, murmúrios, desejos ardentes, néctar, pólen, sêmen, tecidos túmidos, entregas, que incham, esgarçam, gemem, derretem, sentidos prenhes, falos, delírios, traição, sacrifício; sedentas, frustradas, espasmos, orgasmos... "En espera de que alguien/ se interne entre mis vellos" (Lisette Clavelo). Com "Saudades da vida feliz a dois:/Eu, tu, nós e o depois" (Marilú Duarte) ou, como confessa Nida Chalegre: "transei com você/ em todos os corpos que amei".



Sentimentos sutis, ou agônicos, perdas, ressentimentos. Escapismos, masoquismos. Levitação, idealizações. Há de tudo, num caleidoscópio de lembranças e desejos, com a leveza e a sutileza (mas nem sempre...) das mulheres. E até a sensação um tanto drummondiana – aquele vate brasileiro que também deixou seus poemas eróticos publicados depois de sua morte mas que, em vida, confessava com aspereza que "Nem era amor aquilo que se amava"... – de Sônia Maria Neves Bittencourt de Sá, escapando pelo fastio ou desamor: "Aproveito tua saída/ Para ir ao meu encontro". Ah, faltava dizer que nenhuma tocou na questão do amor narcísico que não deve ser assim tão raro entre as mulheres, nem entre os homens...



Antonio Miranda, poeta

Diretor da Biblioteca Nacional de Brasília

www.antoniomiranda.com.br




UN MIRAR FEMENINO DEL AMOR



Por Antonio Miranda



prefácio da obra Mulheres no banquete de Eros; Mujeres en el banquete de Eros, poesia bilingue. Edição da Abrace. Montevideo 2008.



ίQué mudas alegrias no forje en la mente!

ίY qué posturas no imagine!

OVIDIO



Poesía sensual, erótica y pornográfica o simplemente amorosa, está en la esencia y en la textura de la propia poesia, en su tesón (tensión) original. Sea de forma objetiva, explícita o en la interpretación del lector, en su subjetividad.Vale decir que las palabras también exprimen, excitan sentimientos, más all[a de sublimarlos y que toda poesia, en alguna dimensión, tiene su carga sensual, por ser humana.



Poemas lujuriosos, desde la más remota antigüedad, pasando por el célebre Aretino, impregnan las lecturas, muchas veces de lascivia y crueldad, como por ejemplo el Marqués de Sade. Lectura velada o expuesta, escandalosa, conforme los tiempos y a las culturas, enmascarada por la hipocresía y el filiteísmo, no pocas veces en ediciones clandestinas. Uno de los ejemplos más notables es la Notice sur les écrivains erotiques du quiziène et du commencement du seixiène, edición belga de 1865, de carácter eróticofescenino que tanto encanto a nuestro mayor traductor del género, el poeta José Paulo Paes, él también un antologista con su extraordinária Poesia Erótica em Tradução (São Paulo: Círculo do Livro, s.d.). Traducciones impecables, a veces recreaciones inspiradas que sólo un poeta consigue realizar. Autodemon, Filodemo, etc. – pero no incluye a Safo. Sus poemas de sutil lesbianismo no fueron incluídos — pero allá están los latinos Cátulo, Ovidio, pasando por la lírica medieval y provenzal, el Siglo de Oro Español – notablemente Góngora — y llegando a los tiempos modernos (de Goethe, Whitman, Verlaine y Rimbaud), hasta el más contemporáneo Pablo Neruda. Menciona pero no incluye, los versos homosexuales de Konstantinos Kaváfis.



Parece que la vida no basta, de ahí la razón de la literatura, para prolongar, extender la vida, que el amor se amplie o perpetue en palabras..."Así como leer no sustituye vivir, tampoco la experiência sexual literalmente representada o figurada puede proporcionar el mismo tipo de satisfacción que la experiencia de la carne; ni sería esa su intención", asevera Paes, en largo y profundo ensayo sobre "Erotismo y Poesía".



Algunas ediciones apelan a grabados y fotografías, como si las palabras no bastasen. Y se llega al colmo, en el website Shidua en que inmensas imágenes de penes y vaginas, pretenden reducir el erotismo a los miembros sexuales, cuando hay erotismo en todo: en los ângulos de la arquitectura, em la protuberância de los frutos y hasta en las espinas, para no recordar del amor solitário, de la perversión y de los fetichismos, como em la pasión de podófila de nuestro Glauco Mattoso y en la pedofilia de outros tantos, y parece no bastar.



Sin olvidarme de mi amigo español Antonio Pérez-Montoro que publicó un libro inspirado , que tituló 25 Sonetos descaradamente eróticos (Brasília: Thesaurus, 2003).



Gusté, pero me pareció tímido y escribí el soneto ENTRE PURO Y OBSCENO en que expresé mi decepicón, al tiempo en que cuestionaba el sentido de la pornografia y de sensualismo, sensaciones de un relativismo desconcertante.





ENTRE PURO Y OBSCENO



Poema de Antonio Miranda



Traducción de Elga Pérez-Laborde





Después de tus sonetos leer y salivar

revolviendo en busca de lascivia y miel

los veinticinco poemas, de un sólo tropel

y, adrede, es que me pongo aquí a pensar .



Si puede haber pornografía en amar

aunque el amor sea perverso y cruel

aunque a sueldo en el más ruin burdel

o, más, en la inversión de cuerpos jadear,





No sería en el acto que se practica

ni podría estar en aquel que fornica

aún en la condición que más rebaja



aunque ni sea amor, sea mortaja

inmunda, perfidia, que sólo valga

el dictado: amor que fija es el de pija.




Pero estamos frente a uma antología femenina de erotismo, com sus virajes y matices. Un "mirar" específico que por sí solo ya justificaria el libro, además del bilingüismo y, por cierto, el hecho de ser mujeres latinas, más todavía, latinoamericanas, de los trópicos, de la luz, del calor de sus periferías. Mujeres em estado de poesía en sus revelaciones más íntimas. Hablando de celo, intimidad, piel, humedad, extravio, amor furtivo, combates; sentimientos despiertos, encendidos, suspiros, murmullos, deseos ardientes, néctar, polen, semen, tejidos firmes, ientregas, que llenan, laceran, gimen, derriten, sentidos preñados, falos, delirios, traición, sacrificio; sedientas, frustradas, espasmos, orgasmos... "En espera de que alguien/ se interne entre mis vellos" (Lisette Clavelo). Con "Saudades da vida feliz a dois: /Eu, tu, nós e o depois" (Marilú Duarte) o, como confiesa Nida Chalegre: "transei com você/ em todos os corpos que amei".



Sentimientos sutiles, o agónicos, perdidas, resentimientos. Escapismos, masoquismos. Levitación, idealizaciones. Hay de todo en un caleidoscópio (mas no siempre...) de las mujeres. Y hasta la sensación um tanto drummondiana — aquel vate brasilero que también dejó sus poemas eróticos publicados después de su muerte pero que, en vida, confesaba con aspereza que "Ni era amor aquello que se amaba"...— de Sônia Maria Neves Bittencourt de Sá, escapando por el desgano o desamor: "Aproveito tua saída/ Para ir ao meu encontro". Ah, faltaba decir que ninguna toco la cuestión del amor narcisista, que no debe ser así tan raro entre las mujeres, ni entre los hombres...







Antonio Miranda, poeta

Diretor da Biblioteca Nacional de Brasília

antmiranda@hotmail.com.br



________________________________________---------------

www.antoniomiranda.com.br/ensaios/img/um_olha...

_____________________________________________________________

www.editabrace.com/port
_____________________________________________________________________

http://vivieventos.blogspot.com/2008/02/brenda-mars-jornalista-fotgrafa.html
Vivi Eventos Culturais (Natal-RS)
"Eu sou aquela mulher a quem o tempo muito ensinou. Ensinou a amar a vida não desistir da luta e ser otimista." (Cora Coralina)

Sexta-feira, 29 de Fevereiro de 2008
HOMENAGENS AS MULHERES DE MINAS GERAIS



Brenda Mars (jornalista, fotógrafa, baterista da Banda Caution,Poetisa, uma das Cônsules de Poetas del Mundo ,Presidente do Imersão Latina ) em Belo Horizonte-MG ."Brenda Marques, traz o cotidiano poético de amores femininos para a Lagoa do Nado . Março é o mês internacional das mulheres e da poesia. A poetisa e perfomadora Brenda Marques Pena levará a lagoa do Nado um pouco do trabalho que publicou junto com outras 10 poetisas latino-americanas que integram a coletânea "Mulheres no Banquete de Eros" da Editora Abrace. A performance terá início às 19 horas da quinta-feira, 27 naLagoa do Nado. A apresentação foca os diferentes tipos de amor que são exprimidos pelas mulheres: o erótico, o materno e o fraterno, nos diferentes papéis desempenhados na sociedade. Os movimentos corporais e a exploração do som como elemento de expressão poética são marcas da poetisa mineira que já se apresentou em Cuba, França e Estados Unidos."SARAU DA LAGOA DO NADO COM OS POETAS BRENDA MARQUES E LUCIANO NUNES 27/03/08 ÁS 19:00 hs. LOCAIS: BIBLIOTECA DO CCLN E TEATRO DE BOLSO.ENDEREÇO: Ministro Hermenegildo de Barros 904 - B. Itapoã. ÔNIBUS: S2207/22042210- 63/64 VIA PEDRO 1º.Mais informações com coordenação do sarau Ricardo Evangelista. Fones: 32777420 ou 96920283"Brenda Multifacetária"Poeta, baterista, jornalista e mestra em Literatura e outros SistemasSemióticos pela UFMG. A Cônsul de Poetas del Mundo, Brenda MARqueS Pena,dedica-se à escrita desde 1992.Seu trabalho literário já foi publicado em antologias nacionais deBrasília, Rio Grande do Sul, São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais. Doisvolumes da coleção Escritores do Ano 2000 da Editora Koinonia Sul1998/1999 levam quatro de suas poesias. Medalha de Bronze no PrêmioCarlos Drummond deAndrade CBM e no I Festival de Cultura Popular. Participou da BienalInternacional do Livro do ano 2000 em São Paulo pela Alba Editora.Em 2007 publicou "Roteiro para uma noite poética feliz" da antologiainternacional Del´Secchi. Neste ano participa com 6 poemas da ediçãobilingüe "Mulheres noBanquete de Eros" pela Editora uruguaia/brasileira Abrace junto com 10mulheres Encontro internacional Literário durante a FeiraInternacional do Livro em Havana, Está em processo de finalização doslivros: "Almas Desnudas" (Poesia) -parceria com a escritora Clevane Pessoa) e "Invasão do Iraque: uma guerrade imagens e discursos." (Ensaio).Alguns poemas e outros escritos de Brenda Marques Pena podem ser acessados em: www.recantodasletras.com.br/autores/brendawww.cautionband.com.br/brenda.htm

Também participo, com prazer, da antologia MULHERES NO BANQUETE DE EROS ,coordenada pela poeta Nina Reis, do Movimento Cultural aBrace, editora de mesmo nome,representada no uruguai por roberto Bianchi e no Brasil por ela, sob o lema "SOLIDARIEDADE ENTRE CRIADORES"...
Clevane
Divulgação:Clevane Pessoa de Araújo Lopes
Diretora regional do InBRasCI(Instituto Nacional de Culturas internacionais),em Belo Horizonte, MG)
Consul Z-C de poetas del Mundo em BH/MG
Embaixadora Universal da Paz (Cercle Univ.des Ambassadeus de la Paix-Genebra,Suiça)
Representante do Movimento Cultural aBrace em Minas gerioas
Delegada da ALPAS XXI (A Palavra so Século XXI)-Belo Horizonte, MG
Vice-Presidente do Imersão Latina
Divulgadora da Rede CATITU (Núcleo Clevane Pessoa e Outras pessoas)
Membro da AVBL desde 2002
e Patrono da AVSPE.
Postado por VILMACI VIANA às 06:46
________________________________________________________________________--BRASÍLIA=DF/BRASIL

Declamando suas poesias acompanhada pelo músico Johnny Siqueira no lançamento do livro "Mulheres no Banquete de Eros"

http://www.nidachalegre.com.br/imprensa2.html
___________________________________________________________________________

BRASÍLIA_DF-BR

http://www.nosrevista.com.br/2008/06/23/convite-lancamento-livro-mulheres-no-banquete-de-eros/
Convite lançamento livro "Mulheres no Banquete de Eros"
23/06/2008
Mulheres do Banquete de Eros
Show do Músico Jonhy Siqueira
Recital de Poesias Eróticas com a Arq. e Poeta Nida Chalegre
(participante do livro pelo Brasil com 5 poesias)
25 de Junho - Quarta-Feira - 19h
Local: D'Core - Free Park.
Tel.: 3362 4807 / 8111 2177
Movimento Cultural Internacional ABRACE
ABRACE Editora
Apoio Cultural: D'Core
"estamos diante de uma antologia feminina do erotismo, com [...]



- Free Park.
Tel.: 3362 4807 / 8111 2177
Movimento Cultural Internacional ABRACE
ABRACE Editora
Apoio Cultural: D'Core

"estamos diante de uma antologia feminina do erotismo, com seus vieses e
matizes. Um "olhar" específico que por si só já justificaria o livro, além
do bilingüismo e, por certo, o fato de serem mulheres latinas, mais ainda,
latino-americanas, dos trópicos, da luz, do calor e suas periferias".

Antonio Miranda - Poeta - Diretor da Biblioteca Nacional de Brasília

________________________________________________________________________

leia mais em meu blog:http://clevanepessoa.blogspot.com/2008/03/poesia-feminina-pede-passagem-antologia.html

E no site do aBrace:www.editabrace.com/espanol/Upload/uploadedmul...

http://mail.google.com/mail/?shva=1#inbox/11beae9108f6d04a


"Mujeres en el banquete de Eros -Mulheres no banquete de Eros- (coletânea de poesia, 13 mulheres poetas da América latina, bilingüe espanhol-português)

Bella Clara Ventura, Brenda Marques, Carmen Váscones, Clevane Pessoa, Eliane Accioly Fonseca, Julieta León, Lisette Clavelo, Marilú Duarte, Nida Chalegre, Nina Reis, Ridamar Batista,Sonia N.B. de Sà e Teresa Coraspe. Prólogo de Antonio Miranda, Diretor da Biblioteca Nacional de Brasília. "

ISBN 978- 9974-8082-7-0/2008

Um comentário:

MyWoldPlus disse...

Become a rich man from the opportunity, depending on choice!
Immediately free reservation
A simple, fully automated and do not have to face the refusal of the global network marketing system!
2008 as easily the most simple of the most profitable Internet business!
Welcome to! http://shiou.myworlddiscounts.com/ Part-time earn 1,000 U.S. dollars per month
Free login URL: http://shiou.myworldmovie.comUpon completion of sign free! Part-time teaching you how to easily earn 1,000 U.S. dollars per month!
Our system is designed to do everything it can to help YOU succeed.